14 oct. 2007

A vida mais pobre...

O Brasil acaba de perder o seu ator maior.

Tristeza? Muita, porque quando morre alguém que nos completa, nos representa, nossa vidinha, miúda, franzina,carente de beleza, aquela de todos os dias, fica mais pobre.

Nos resta a alegria imensa de tê-lo conhecido, visto,no teatro, no cinema, na tv, na rua, no café, e se não, ao menos, ter sabido dele por outros.

Aqui, o meu aplauso!

Bravo, Paulo Autran, e muitos espetáculos para deleitar os que te virem onde quer que você esteja!


No hay comentarios: