7 oct. 2011

Tomas Tranströmer - Prêmio Nobel de Literatura 2011


Fim de estação. Eu continuei a viagem
Para além do fim da estação.

Quantos eram? Quatro,
cinco, poucos mais.

Casas, caminhos, nuvens,
enseadas azuis, montanhas
abrem as suas portas.

Tomas Tranströmer (Estocolmo, 1931)

No hay comentarios: