13 ene. 2016

Algures quiçá - L. Moncada





olho pra trás
você se desfaz
na turva memória
que teima em passar

                       algures quiçá

giro o olhar  
órfão de ti
por todo lugar
do bar ao barco
prestes a zarpar
do mar à mata
detrás dos rochedos   
debaixo da cama        
                     
                       alhures talvez

músculos tesos
aguço o ouvido
fora os gemidos
do meu coração
tão somente o eco
embalando a paixão      
e repetindo sem nexo
te iludes te iludes
amores já não

                    nenhures nenhures









No hay comentarios: